Pressão Alta: O Que é e Como Evitar

Pressão Alta

A maioria das pessoas já ouviu falar sobre a hipertensão (ou pressão alta), mas poucas sabem de fato o que representa a doença e quais riscos ela oferece.

A pressão alta ou hipertensão é uma doença crônica que não tem cura, embora possa ser perfeitamente controlada, principalmente quando diagnosticada precocemente. Além disso, ela é considerada importante fator de risco para doenças cardiovasculares, AVC e insuficiência renal.

Normalmente, o sangue bombeado pelo coração para irrigar os órgãos ou movimentar-se exerce uma força contra a parede dos vasos arteriais e arteríolas.

Quando a força que esse sangue precisa fazer está aumentada, isto é, a parede desses vasos oferece resistência para a passagem do sangue, dizemos que há hipertensão arterial ou, popularmente, pressão alta.

A doença pode ser de dois tipos, conforme destaca o médico:

Hipertensão primária ou essencial: a qual normalmente não tem causa definida e, sim, uma multiplicidade de fatores atuantes, sendo um deles o componente genético.

Hipertensão secundária: quando é decorrente de uma causa conhecida, como doença renal, tumor de suprarrenal etc.

Ambas as formas da doença podem acometer idosos, adultos, jovens e crianças.

Principais causas da pressão alta

Na maioria das vezes não é possível saber com precisão a causa da hipertensão arterial. Mas sabemos que muitos fatores podem ser responsáveis.

Pressão Alta

Fatores Externos

  • Hereditariedade: a pessoa recebe a pré-disposição, que pode apresentar-se em vários membros da família.
  • Idade: o envelhecimento aumenta o risco em ambos os sexos.
  • Raça: pessoas da raça negra são mais propensas à pressão alta.
  • Peso: a obesidade é um fator de risco.

Fatores Internos

  • Falta de exercício: a vida sedentária contribui para o excesso de peso.
  • Má alimentação: pouco consumo de frutas e verduras e aumento do consumo de comida rápida.
  • Sal em excesso: pode facilitar e agravar a hipertensão arterial.
  • Álcool: o consumo exagerado de álcool compromete a pressão arterial.
  • Tabagismo: é um fator de risco das doenças cardiovasculares.
  • Estresse: excesso de trabalho, angústia, preocupações e ansiedade podem ser responsáveis pela elevação da pressão.

Como Controlar

Para controlar a pressão alta de forma eficaz, além do tratamento recomendado pelo médico, é essencial fazer mudanças em alguns hábitos da vida, pois, muito do que fazemos ou comemos se reflete diretamente sobre a pressão.

Por isso, separamos algumas atitudes que podem ajudar você a manter a pressão equilibrada.

Evite o excesso de peso

A grande quantidade de gordura corporal também afeta o aumento da pressão arterial. Acabar com o excesso de peso é uma ótima sugestão para quem não deseja encarar riscos. É como se o coração fosse obrigado a aumentar a força para bombear o sangue em direção aos outros órgãos. Quando o peso diminui, muitas vezes, também reduzimos a dose dos medicamentos.

Mantenha uma alimentação saudável

Há uma gama de alimentos que podem desencadear ou agravar a doença. O excesso de sal e de gorduras saturadas, assim como a ingestão de gorduras trans são amigos da hipertensão. Evitá-los é fundamental para manter a doença longe e ou para controlá-la.

pressão alta

Durma entre 6 e 8 horas por noite

Para que os batimentos cardíacos e o fluxo dos vasos sanguíneos se normalizem, permitindo um melhor controle da pressão arterial, é necessário, pelo menos, 6 horas de sono por noite. Portanto, apesar de poder variar de pessoa para pessoa, o ideal é que o sono dure cerca de 7 horas, sendo que mais que 8 horas também não é benéfico para a saúde, aumentando o risco de doenças cardiovasculares.

Reduza o consumo de bebidas alcoólicas

De acordo com o especialista, consumir bebidas alcoólicas de forma moderada não é prejudicial para a pressão arterial, mas exagerar na dose pode causar estragos. O consumo excessivo de álcool compromete todo o organismo, inclusive a pressão arterial.

Evite o estresse

De forma isolada, o estresse não é capaz de causar a hipertensão, mas quando combinado com outros fatores de risco pode agravar o quadro. Buscando alternativas para viver de maneira mais tranquila, o coração tende a trabalhar melhor e as doses dos medicamentos podem até diminuir.

Pare de fumar

O cigarro deve ser mantido apagado – e bem longe – se o desejo é permanecer distante dos riscos da hipertensão. O fumo é um dos principais fatores de risco para doença arterial coronariana. As substâncias tóxicas do cigarro provocam o enrijecimento das artérias, fato que compromete a passagem de fluxo sanguíneo e faz a pressão subir.

pressão alta

Não tome medicamentos sem prescrição médica

Nada de se automedicar e correr riscos. Os remédios de hipertensão devem ser prescritos após uma série de exames. Cada pessoa apresenta um nível diferente de elevação da pressão arterial, por isso é importante ressaltar que o uso indevido desses medicamentos pode contribuir até para a piora do quadro. O remédio que funciona para uma amiga, certamente não funcionará para você.

Gostou do conteúdo e quer mais dicas de saúde e bem-estar? Então, entre para a lista VIP e receba conteúdos exclusivos.